Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

Documentos exigidos à lavratura de inventário extr

 em Notarial

 Deverão ser apresentados so seguintes documentos, para a lavratura de inventário e partilha:

– o recolhimento dos tributos incidentes;

– certidão de óbito do autor da herança,

– docmento oficial de identidade e CPF das partes e do autor da herança;

– certidão comprobatória de casamento do cônjuge sobrevivente e dos herdeiros casados e pacto antenupcial, se houver;

– certidão comprobatória do vínculo de parentesco dos herdeiros;

– certidão de propriedade dos bens imóveis e direitos a eles relativos;

– documentos necessários à comprovação da titularidade dos bens móveis e direitos, se houver;

– certidão negativa de tributos, e

– Certificado do Cadastro de Imóvel Rural – CCIR, se houver imóvel rural a ser partilhado.

 

Últimos posts
Showing 0 comments
  • Marco Bortz
    Responder

    Sem pretensão de completar o rol, porque cada caso sempre traz uma peculiaridade tal que exige mais este ou aquele documento, mas sugerimos:

    – Comprovantes dos valores dos bens inventariados : IPTU ou certidão de valor venal do ano do falecimento do autor da herança, em relação aos imóveis urbanos; ITR (declaração completa, também relativa ao ano do óbito do autor da herança), em relação aos imóveis rurais; valor de mercado dos veículos (sugere-se tabela FIPE), sempre relativo ao ano do falecimento; extrato bancário de contas correntes e de poupança (que reflitam a situação das contas na data do falecimento); DMG – Declaração de movimento de gado, se houver, avaliado (em São Paulo) pela pauta do gado em vigor na data do falecimento; balanço de apuração de haveres no caso de haver quotas societárias, ou a avaliação da Bolsa de Valores no caso de ações; etc.

    Ressalte-se que sempre haverá a necessidade de apuração do valor do patrimônio na data do óbito, e na data da lavratura da escritura, porque o valor dos emolumentos devem ser calculados pelo valor presente do patrimônio, ao passo que a tributação (ITCMD) deve ser calculada com os valores relativos à época do falecimento do autor da herança.

    Temos levantado as certidões dos distribuidores forenses relativamente ao falecido, visando preservar os interesses dos herdeiros. Se surgir algum credor ulteriormente que venha a reclamar seu crédito dos herdeiros, estes terão em sua defesa que procuraram, à época da lavratura da escritura, eventuais credores. No mínimo, revelará a boa-fé dos herdeiros e da(o) viúva(o) meeira(o).

    Mas, esta relação ainda está longe de ser definitiva ou completa, segundo a complexidade do inventário solicitado.

  • ROGÉRIO
    Responder

    Prezada colega, Edyanne:

    O seu artigo é bem esclarecedor. Eis um procedimento eficaz que veio tomado assento às nossas serventias, vindo para ficar, razão por que devemos abraçá-lo.
    Vamos lutar mais ainda para que tenhamos outros procedimentos de jurisdição voluntária e os cautelares previstos no CPC. Sempre defendi a tese de que, por exemplo, poderia ficar a cargo do notário, a medida cautelar de produção antecipada de provas e tantos outros.
    A nova Consolidação Normativa RJ, no que trata a atos notariais, vai de contramão a algumas medidas, que poderiam ser realizadas por meio de atas notariais. Bem, o que interessa mais é a normatização federal.
    Retornando a Lei 11441/2007, que culmina o intuito de agilizar procedimentos, aqui no Rio de Janeiro, especialmente, na região norte-noroeste fluminense, tem gerado uma divergência entre notários, razão por que recorro à ilustre colega para dar-me um norte à dúvida. Ao receber as certidões negativas fiscais (federal, estadual e municipal), bem ainda o comprovante do imposto pago (Guia ITD), verifico a autenticidade da guia no site da Receita Estadual, ainda assim precisamos aguardar a manifestação do Procurador do Estado em procedimento administrativo iniciado na Repartição Fazendária?
    Aguardo sua manifestação a este respeito.

  • WALTER SANTANA
    Responder

    Gostaria de saber como obter pela internet uma certidão do valor venal de um imóvel referente ao ano do óbito.
    Grato

Deixe um comentário

Comece a digitar e pressione Enter para buscar