Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

Irmãs Mercenárias?

 em Diversos

Mercenárias da caridade?

Há pouco, lendo a versão eletrônica do Diário Oficial do Estado de São Paulo(*), fui traído pelos olhos e o resultado foi irônico.

Reconheci como Associação de Irmãs Mercenárias da Caridade a pessoa jurídica interessada na obtenção do usucapião de uma propriedade imóvel.

Mercenárias da Caridade?…

É certo que em nosso mundo tão desigual e excludente, a caridade, a benemerência e a solidariedade são muito necessárias, mas conceber a existência de uma associação de mercenárias legalmente constituída e habilitada a pleitear em juízo direitos que lhe seriam próprios é de um absurdo patente.

Acaso alguém praticaria caridade mediante paga em dinheiro ou em troca de recebimento de vantagem pessoal? Seria possível que qualquer espécie de atividade mercenária se qualificasse como uma forma de caridade?

Não, realmente não se pode imaginar tal absurdo.

A solução para este disparate é muito mais simples (e aqui vejo a ironia do fato): não se trata, verdadeiramente de uma associação mercenária, mas de uma organização de caráter religioso, cujo nome deriva de “Nossa Senhora das Mercês” e toda confusão e turbulência mental foi gerada por um pequeno lapso de entendimento. Meus olhos me traíram; só isso.

Mas não deu para deixar tão barato assim.

Além de escrever este pequeno texto, perguntei ao oráculo secular – que atualmente atende pelo nome Google – quem é a associaçao mercedária?. Convido os leitores a fazer o mesmo, o resultado é surpreendente(**).

 

Marco Antonio, Matão – SP

 (*)  D.J.E. de 05.05.2009 –  Caderno 2 – 2ª Vara – Processo 583.00.2000.625031-3/000000-000 – nº ordem 2725/2000 – Usucapião – ASSOCIAÇÃO DE IRMÃS MERCEDÁRIAS DA CARIDADE – Fls. 401 – Digam sobre outras provas, justificadamente. No silêncio, cls para sentença. – ADV HELIO RUBENS BATISTA RIBEIRO COSTA OAB/SP 137092 – ADV HUMBERTO ANTONIO LODOVICO OAB/SP 71724 – ADV DENISE DO CARMO RAFAEL SIMOES DE OLIVEIRA OAB/SP 91945 – ADV MARIA AUGUSTA DE CARVALHO OAB/SP 115896 – ADV MARILIA BUENO PINHEIRO FRANCO OAB/SP 71943

(**)  http://www.mercedarios.org.br

 

 

Últimos posts
Showing 0 comments
  • J. Hildor
    Responder

    O belo texto do Marco bem demonstra quão pouco sabemos acerca de temas religiosos – eu também não conhecia as Irmãs Mercedárias, da Ordem das Mercês, ainda que tivesse uma vizinha, nos tempos da juventude, chamada Mercedita, que desconhecia o significado da castidade. Mas isto é outra história.
    Acho que estamos precisando ir mais à Igreja! Ou ao oculista, para não sermos traídos pelos olhos.

Deixe um comentário

Comece a digitar e pressione Enter para buscar